Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

g2portaldenoticias.com 12.1.20 A+ A- Print Email

Você viu? Tensão entre EUA e Irã, queda de avião ucraniano e mais notícias da semana

Leia seleção de reportagens publicadas no G1 com as notícias mais lidas de 6 a 11 de janeiro de 2020.

Cartaz com a foto do líder espiritual do Irã, aiatolá Ali Khamenei, concedendo a maior honra militar do país ao general Qasem Soleimani, morto em ataque americano, é visto durante funeral em Teerã, nesta segunda-feira (6)  — Foto: Atta Kenare / AFP

Por G1
Aiatolá Ali Khamenei (ao centro) participa de funeral de Qassem Soleimani em Teerã — Foto: Site oficial de Ali Khamenei/ReutersO líder supremo do Irã, o aiatolá 
Ali Khamenei, chegou a chorar durante uma homenagem ao general iraniano Qassem S
oleimani, morto em um ataque americano no Iraque, no funeral que reúne milhares de p
essoas, em Teerã, nesta segunda-feira (6).
Carregando cartazes com o retrato de Soleimani, a multi
dão se reuniu nos arredores da Universidade da capital i
raniana, onde Khamenei fez orações pelo general que co
mandava a Força Quds, uma unidade de elite da Guard
a Revolucionária Iraniana com atuação no exterior.
Os caixões de Soleimani e do líder miliciano iraquiano A
bu Mahdi al-Muhandis, que foi morto no mesmo ataque 
em Bagdá, foram transportados pelos populares.
A mobilização popular lembra as massas que se reuni
ram em 1989 para o funeral do fundador da República 
Islâmica, o aiatolá Ruhollah Khomeini, segundo Reuters.
00:00/03:24
Em Teerã, multidão acompanha funeral de general iraniano e pede vingança

'Dias mais escuros'

Zeinab Soleimani, filha do general iraniano Qassem Soleimani, fala durante funeral do seu pai na Universidade de Teerã, capital do Irã, nesta segunda-feira (6)  — Foto: Escritório de Ali Khamenei/ AFP
Zeinab Soleimani, filha do general iraniano Qassem Soleimani, fala durante funeral do seu pai na Universidade de Teerã, capital do Irã, nesta segunda-feira (6) — Foto: Escritório de Ali Khamenei/ AFP
A filha do general, Zeinab Soleimani, declarou que o "plano maligno” do presidente americano, Donald Trump, de causar separação entre o Iraque e o Irã, falhou.
"Trump, seu jo

gador compulsi

vo, seu plano m

aligno de caus

ar separação e

ntre o Iraque e

o Irã com seu e

rro estratégico

de assassinar Qasem Soleimani e Abu

Mahdi Al-Muhandis [líder da milícia ira

quiana] falhou e só causou unidade h

istórica entre as duas nações e provoc

ou seu ódio eterno pelos Estados Unid

os ", disse Zeinab Soleimani.

Ela afirmou ainda que a morte de seu pai trará dias mais es
curos para Estados Unidos e Israel.



3
0 Comentários

Postar um comentário