Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

g2portaldenoticias.com 5.12.19 A+ A- Print Email

William Bonner surpreende, dá opinião no JN e é detonado

Apresentador causou ao falar sobre mortes em comunidade de SP
William Bonner
William Bonner comentou sobre mortes em Paraisópolis (Imagem: Reprodução/ Globo)
William Bonner surpreendeu o público do Jornal Nacional, da Globo, nesta segunda-feira (2), ao se manifestar sobre o massacre em Paraisópolis (SP), que aconteceu na madrugada de domingo (1º).
Após a reportagem sobre o caso, o apresentador utilizou a declaração do entrevistado que encerrou a matéria e comentou sobre a morte dos nove jovens durante um baile funk na comunidade de São Paulo.
“Isso dói. Eu sou pai. Isso está doendo em mim”, afirmou o entrevistado. Bonner, então, disparou: “Isso está doendo em todos os cidadãos de bem do Brasil e precisa ser apurado”.
No Twitter, alguns telespectadores criticaram a opinião do âncora do JN. “Nunca ouvi nada mais hipócrita, tal qual o cidadão de bem no Brasil”, comentou uma internauta. “William Bonner disse que o crime em Paraisópolis está doendo em todos os cidadãos de bem. Não poderia ter escolhido expressão mais infeliz pra esses tempos”, afirmou outro.
“Migo, quem se considera cidadão de bem nesse país, faz arminha com a mão, diz que ‘baile funk é coisa de marginal’ e está se lixando para as vidas perdidas”, desabafou um terceiro.
Outro internauta, no entanto, elogiou a declaração: “Eu amei o William Bonner dando a matéria no Jornal Nacional dizendo que isso entristece a todos os cidadãos de bem. É muito doloroso enxergar fora da nossa bolha”.
Confira a repercussão:
"Isso tá doendo em todos os cidadãos de bem do Brasil e precisa ser apurado". Em um jornal sem editorial ou fora de um modelo clássico de âncora as palavras do Bonner soam forte.
Veja outros Tweets de Carlos Rocha
Bonner terminou a matéria sobre o massacre em Paraisópolis comentando: “isso tá doendo em todos os cidadãos de bem do país”.

Migo, quem se considera cidadão de bem nesse país, faz arminha com a mão, diz q “baile funk é coisa de marginal” e tá se lixando p as vidas perdidas.

3
0 Comentários

Postar um comentário