Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

g2portaldenoticias.com 7.11.19 A+ A- Print Email

Engenheiro mata cachorro com taco de beisebol, paga R$ 5 mil e é liberado

1536
Um engenheiro foi preso na noite ontem após invadir uma casa e matar um cachorro da raça labrador com 50 golpes de taco de beisebol, na Asa Sul, em Brasília. Ao UOL, ele contou que cometeu o crime porque foi mordido pelo animal, que era deixado solto na rua pela dona. O homem de 43 anos, que prefere não se identificar, pagou fiança de R$ 5 mil e foi liberado na manhã de ontem.
O caso é tratado pela 1ª Delegacia de Policia, localizada na Asa Sul, como violação de domicílio, omissão de cautela na guarda ou condução de animais, crime contra o meio ambiente e maus-tratos a animais. Segundo o boletim de ocorrência, a dona do animal, de 81 anos, disse que o cachorro escapou de casa sem a coleira. Duas pessoas da quadra se aproximaram do portão da residência da mulher para avisar que o suspeito havia sido mordido.
Outro cachorro, pertencente ao suspeito, teria a atacado o labrador. Os cães entram na residência da idosa e começaram a brigar. Vizinhos tentaram separar os cachorros, sem êxito. Segundo a Polícia Civil, o engenheiro foi para casa e voltou com um pedaço de pau, atacou o labrador e foi embora.
O homem, de 43 anos, se apresentou na delegacia para também registrar boletim de ocorrência, mas foi preso. Ele disse que foi ferido pelo cachorro da vizinha, que estava solto havia dias e avançando nos pedestres.
Eu moro em frente à casa desse cachorro. No local, também tinham outros cães e eles ficavam sempre brigando entre si. Com o passar do tempo, ele ficou mais violento e andava pela rua, tentando atacar as pessoas. Todo dia via gente gritando, uma situação bem difícil. Tentava intervir, falar com a proprietária. O cachorro sempre dormia no relento, ficava sem comida. Mas no dia que fui até a casa deles, ninguém me atendeu. Foi quando o cachorro veio na minha direção e pulou no meu rosto cara”, explicou o homem.
O suspeito disse que o cachorro também mordeu a mão dele, que está ferida. Ele conta que voltou para casa e o animal veio atrás. Quando abriu o portão, o labrador teria começado a brigar com o animal do engenheiro. Para separar o ataque e defender o seu animal, o homem decidiu atingi-lo com golpes de taco de beisebol.
“O labrador mordia muito o meu cachorro, que é mais amistoso. Nunca quis fazer mal a esse cachorro, queria preservar. Chamei várias vezes os donos e ninguém apareceu. Na verdade, se trancaram dentro de casa e ficavam vendo pela janela a briga. Tomei vacinas antirrábica, antitetânica. Vou voltar ao hospital para tomar soro e espero ficar bem”, disse.
De acordo com a Polícia Civil, moradores da região já haviam registrado ocorrência contra a proprietária do animal morto. No dia 27 de outubro, uma mulher a denunciou por omissão. O cachorro estava sem coleira e atacou a vítima enquanto ela passeava pela quadra com o sobrinho de sete meses e o afilhado, de 2 anos. Pelos dois casos recentes, ela vai responder pelo crime de omissão de cautela.
Já a dona do animal contou que foi abordada pelo homem que estaria alterado e nervoso, reclamando que o cachorro estava solto. Segundo ela, o engenheiro incitou o próprio cão a atacar o labrador dela, e os dois animais brigaram.
Uol
3
0 Comentários

Postar um comentário