Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

g2portaldenoticias.com 23.2.19 A+ A- Print Email

Mamanguape: vereador estaciona em vaga para idoso, é multado, gera confusão e mais uma vez vai parar na Delegacia de Polícia

No ano passado, o vereador, ainda presidente da Câmara Municipal apareceu nas cenas do noticiário, acusado de causar um acidente com indícios de embriaguez, sem CNH, e fazendo direção perigosa no Conjunto Nossa Senhora da Penha.



Na tarde desta quinta-feira (21), uma confusão no centro de Mamanguape, Litoral Norte da Paraíba, chamou a atenção da população. O vereador João Ferreira Filho (Joãozinho da Estaca – PSD) se envolveu em mais uma confusão no trânsito e vai parar na Delegacia de Polícia Civil.
Segundo de testemunhas, vereador estacionou uma camionete, do modelo Hilux – OGD 3872 (foto), na vaga destinada para idoso. Agentes da Superintendência Municipal de Trânsito se aproximaram para realizarem a autuação: “Com a alteração no CTB tivemos algumas mudanças. Agora, a infração para quem estaciona em vagas para idosos e deficientes passou de leve para infração gravíssima. Podendo, portanto, render 7 pontos no prontuário do condutor e multa de R$ 293,47”. Com tom ameaçador o Vereador foi até aos agentes, que de imediato foram à Delegacia de Polícia Civil para registar um Boletim de Ocorrência.
No ano passado, o vereador, ainda presidente da Câmara Municipal apareceu nas cenas do noticiário, acusado de causar um acidente com indícios de embriaguez, sem CNH, e fazendo direção perigosa no Conjunto Nossa Senhora da Penha. No local da confusão o mesmo fez agressões verbais às vítimas envolvidas no ocorrido, e ainda fez abuso de autoridade e se negou a fazer o teste do etilômetro (bafômetro). Para deixar a delegacia de polícia, o vereador teve que pagar uma fiança e respondendo mais dois processos. E informações dão de que, esta semana, o vereador Joãozinho da Estaca foi sentenciado à prestação de serviço comunitário pelo ocorrido.
Também no ano de 2018 o Ministério Público Comarca constatou ilegalidade em contratação realizada pelo então presidente da Câmara Municipal de Mamanguape (vereador Joãozinho da Estaca). A promotora e Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Mamanguape, Carmem Perazzo, apontou a contratação de materiais de expedientes diversos no valor de R$ 46 mil, em que foi constatada irregularidade na licitação, que consagrou vencedora a nora do vereador Crisanto Cavalcante de Farias. Do valor total do contrato, foram empenhados em 2017, R$ 23,6 mil.
Em 2015 ele foi denunciado por fazer uso de carro-pipa do Programa de Aceleramento do Crescimento – PAC para abastecimento da piscina de sua casa.


3
0 Comentários

Postar um comentário