Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

Acusado de assaltos, ‘Tubarão’ teria ‘traído’ o CV e ‘pulado’ para TCP

Criminoso teria roubado armas dos traficantes

Tubarão trocou CV por TCP

Por Daniela Scaffo

Agentes da 78ªDP (Fonseca) investigam a informação de que Márcio Henrique Canellas Terra, o Tubarão, tenha fugido da comunidade do Santo Cristo, no Fonseca, após ter dado um ‘prejuízo’ na boca de fumo local, roubando armas e dinheiro dos traficantes. O criminoso já estava sendo investigado depois de ter sido flagrado cometendo dois assaltos na região.
De acordo com as investigações, Márcio pertencia ao tráfico de drogas da Vila Ipiranga, também no Fonseca, que é ligado ao Comando Vermelho (CV). No mês de março, o suspeito teria migrado para o Santo Cristo, liderado pelo Terceiro Comando Puro (TCP), após dar um golpe nos antigos aliados da Vila Ipiranga.
Tubarão foi flagrado por câmeras de segurança de um comércio, na última segunda feira, assaltando quatro mulheres e uma criança, sem nem mesmo sair do carro, na Rua Leite Ribeiro, no Fonseca. Ele foi identificado pela polícia através da filmagem, amplamente divulgada nas redes sociais.
“Ele estava sozinho e pediu para que colocássemos nossos pertences no banco traseiro. Eu ainda pensei em correr, mas ele apontou uma pistola e eu acabei deixando minha bolsa. Meu filho tinha acabado de me dar aquela bolsa de presente no dia das mães. É uma sensação de impotência horrível”, contou uma das vítimas, de 49 anos, no dia do crime.
No final da tarde do dia do assalto, os agentes da 78ªDP conseguiram recuperar o veículo HR-V utilizado por Tubarão na ação, na localidade da Cova da Onça, próximo ao Morro do Castro.

De acordo com as informações dos policiais da delegacia, o acusado teria abandonado o veículo nas proximidades da comunidade rival por conta da grande difusão do vídeo nas redes sociais e na imprensa, numa tentativa de desviar o foco das investigações, direcionando a autoria para os integrantes da facção rival. O criminoso já possui mandado de prisão, em decorrência da investigação.

G2
3
0 Comentários

Postar um comentário