Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

Acusada de mandar matar marido é presa em Benfica

Traficantes assassinaram a vítima


Luanna foi presa em Benfica
Luanna foi presa em Benfica
Foto: Divulgação
Acusada de ser a mandante do assassinato do próprio marido, Luanna Ribeiro Correa foi presa, na manhã de ontem, por policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), em Benfica, Zona Norte do Rio. Contra ela, foi cumprido um mandado de prisão temporário, expedido pela 4ª Vara Criminal de São Gonçalo.
O crime aconteceu em 22 de janeiro deste ano, na favela da Palha Seca, em Tribobó, São Gonçalo. De acordo com as investigações da especializada, momentos antes do crime, Luanna havia sido agredida pelo companheiro, Leonardo Henrique da Silva Barros. Para se vingar do marido, ela foi até os traficantes da comunidade e denunciou Leonardo por agressão e ainda disse que ele havia a expulsado de casa. Leonardo, que já estava jurado pelos criminosos por não querer mais integrar o tráfico de drogas da Palha Seca, foi julgado e condenado à morte.
Ainda segundo a apuração da DH, um dos responsáveis pela execução foi um dos integrantes da cúpula do Comando Vermelho (CV) na região, Amâncio Levi Clemente Moura, o Levi do Bumba. Além dele, seus soldados Estefferson Chaves de Lima, o 2T, Leonardo Soares da Silva, o Léo Capeta, Renato Pereira da Silva Corrêa, o Renatinho, e Cleisson Campos de Jesus também estão envolvidos no assassinato. Todos estão foragidos.
O bairro de Tribobó é composto pelas comunidades da Mangueirinha, Palha Seca, Berola e Cabrita, que tem suas atividades criminosas controladas por três antigas lideranças do CV. Muito conhecido por ser o chefão do tráfico no Morro do Bumba e da Bernardino, em Niterói, Levi do Bumba expandiu seus ‘negócios’ para a favela da Berola há cerca de quatro anos. Seguido dele, estão William Luís Campos de Almeida, o Mão, que controla a venda de entorpecentes da Palha Seca e Mangueirinha, e Russão, acusado de ser o ‘gerente’ do Morro da Cabrita. Mão está preso desde 2002.
G2

3
0 Comentários

Postar um comentário