O governador Ricardo Coutinho anunciou agora a pouco a realização de concurso público para a Polícia Militar. Serão oferecidas mil vagas.
Ricardo garantiu que o edital será lançado no dia 23 de março e os 500 primeiros colocados serão empossados ainda este ano e o restante nos anos vindouros.
“Assim que terminar a seleção, darei posse aos 500 primeiros que começarão a fazer atividades que sejam compatíveis com alunos do curso de formação de soldados”, declarou.
Ele ainda recordou que, nesta gestão, somente na área da segurança, 5.761 profissionais foram contratados através de concurso público. Somando todas as áreas, o número de concursados nomeados chega a mais de 14 mil.
“Esse é o Governo que mais investiu na profissionalização do serviço público e que mais contratou servidores concursados, na verdade ultrapassamos os 14 mil nomeados em diversas áreas. Especificamente na área da segurança foram 2.241 nomeados para a Polícia Militar, 256 para o Corpo de Bombeiros, 980 para a Polícia Civil e 2.284 agentes penitenciários”, afirmou Ricardo Coutinho.
O governador acrescentou que a ação faz parte de um grande planejamento dentro da política pública de segurança que tem trazido para o Estado e para a população indicadores positivos, “por isso é com muita honra que anuncio a realização de mais um concurso público. A segurança na Paraíba também é prioridade”, pontuou.
O concurso mais recente realizado pelo Governo do Estado ofertou mil vagas para o magistério e contou com mais de 28 mil inscritos. Todos os aprovados foram empossados pelo governador Ricardo Coutinho no dia 5 de fevereiro, em solenidade realizada no Espaço Cultural, em João Pessoa, e já estão nas salas de aula da rede estadual de ensino.
O governador ainda informou que o concurso vem reforçar a política de segurança que ele vem implantando no Estado e que conseguiu reduzir os homicídios na Paraíba pelo 6º ano consecutivo.
Ricardo Coutinho lembrou que a a Paraíba tem conseguido muitos avanços na área da Segurança Pública e isso pode ser comprovado pelos dados estatísticos armazenados no Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, a exemplo da taxa de 33,1 homicídios por grupo de 100 mil habitantes, a segunda melhor taxa do Nordeste.
G2