Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

Camponeses acreditam que ovelha seja enviada por demônio

Muitos consideram o animal "metade ovelha, metade homem"


Uma ovelha da região de Lady Frere, na África do Sul que nasceu com um aspecto assustador vem deixando camponeses com medo. Alguns superticiosos afirmam que é uma criatura enviada pelo demônio devido ao seu aspecto, muitos, inclusive consderam o animal "metade ovelha, metade homem".

Muitos dos 4.000 moradores e agricultores de Lady Frere acreditam na bestialidade e na feitiçaria que teriam levado ao nascimento da criatura. O pânico ficou tão grande na região que o Departamento de Desenvolvimento Rural do Cabo Oriental teve que enviar especialistas para realizar testes no animal depois que fotos se espalharam pela comunidade.
Desde o nascimento da ovelha, as pessoas da aldeira que fica na provínicia oriental da África do Sul, estão assustados. Elas estão convencidas de que a ovelha deu à luz uma criatura que os anciãos disseram ser meio besta.
O diretor-chefe dos Serviços Veterinários, Dr. Lubabalo Mrwebi, admitiu que, à primeira vista, o cordeiro, que nascera morto, se parecia com um ser humano, mas que, obviamente, ele não era parte humano. O profissional disse: "Nós podemos confirmar que o cordeiro nasceu severamente deformado e que, de relance, lembra uma forma humana. No entanto, não se trata de um ser metade humano, mas sim de um cordeiro gerado por uma ovelha infectada por uma febre no estágio inicial da gestação”.


Ele ainda complementou:"Vale a pena notar que uma ovelha tem 28 pares de cromossomos, enquanto os humanos têm 23 pares, o que é importante para dissipar o mito de que uma união de um óvulo de ovelha e um esperma humano possa levar ao desenvolvimento de uma forma de vida viável”.
Para ele, "o cordeiro deformado exibe sinais que são consistentes com um desenvolvimento fetal inicial que deu errado, como resultado de uma infecção viral, e nada mais". O Dr. Mrwebi ainda disse que o período de gestação para uma ovelha é de cinco meses.


O vírus que teria infectado a ovelha durante a gestação é comum nessa região da África do Sul, onde o tempo de chuva abundante promove a proliferação de mosquitos. A circulação resultante do vírus no sangue da ovelha infectada chegou ao útero e ao feto que ainda estava em um estágio de desenvolvimento crítico. Por isso, o filhote nasceu com as deformidades apresentadas nas fotos.
Os veterinários do departamento estão conduzindo um estudo, que será apresentado à população local para explicar a causa dessa ocorrência. Essa atitude é importante, já que a população rural dessa região acredita em bruxaria e maldições. O objetivo é evitar o pânico nessa área remota da África do Sul.
3
0 Comentários

Postar um comentário