Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

Servidores da PMJP cobram 13°, mas Romero destina R$ 3,75 mi para propaganda
Um dia após ter descumprido o prazo contido na Lei 4.090, de 13/07/1962, que determina o pagamento da segunda parcela do 13º salário até o dia 20 de dezembro, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) autorizou a ampliação da verba de publicidade da prefeitura junto à empresa Mix Com Agência de Propaganda e Publicidade LTDA –ME, em R$ 3.750.000,00 (três milhões, setecentos e cinquenta mil reais).
Os servidores da prefeitura de Campina Grande acionaram no último dia (21.12) o SINTAB para ingressar na justiça contra a prefeitura pelo não pagamento do 13º salário, que deveria ter sido pago no último dia (20.12.2017). A prefeitura culpou pelo atraso o Governo Federal, que não teria pago a cota extra aos municípios até o dia 18, como prometido.
A coincidência é que o Diário Oficial do Estado trouxe esta semana uma decisão do prefeito Romero que vai de encontro ao discurso dele, de que falta dinheiro para pagar os servidores: Romero autorizou, um dia após o fim do prazo de pagamento do 13º, o acréscimo de R$ 3.750.000,00 (três milhões, setecentos e cinquenta mil reais), para a verba de propaganda da empresa Mix Com Agência de Propaganda e Publicidade LTDA –ME, que chegou à cifra de R$ 18.750.000,00 (dezoito milhões, setecentos e cinquenta mil reais), para custos com a propaganda institucional da prefeitura.

Ainda segundo o Sistema Sagres do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), em outubro (último mês em que enviaram dados), a gestão de Romero atingiu a marca de 7.346 servidores contratados sem concurso público, entre comissionados e contratados por “excepcional interesse público”. Em setembro, a PMCG tinha 7.292 servidores, e em outubro 7.346, um aumento de 54 pessoas contratadas sem concurso, em relação ao mês anterior.
Entre os contratados sem concurso na PMCG, com altos cargos, estão parentes do prefeito Romero: Betânia Ligia de Araújo, tia da primeira dama, esposa do gestor em questão, que exercer o cargo de provimento em comissão de Gerente da Vigilância Sanitária; Izabel Maria Veiga de Oliveira, irmã do gestor Romero Rodrigues Veiga, estando descrita em matérias da PMCG, ocupando o cargo de Coordenadora do Programa Mais Educação, junto à Secretaria de Educação do município; A Sra. Giovanna Karla Barros Fernandes do Carmo, identificada como cunhada do gestor exerce o cargo de Assessora Política, cargo em provimento de comissão, lotada no Gabinete do Prefeito e Carine Moura, irmã da primeira dama do município, Micheline Rodrigues, ocupando o cargo de Gerente de Abastecimento Farmacêutico da Secretaria de Saúde. Romero responde atualmente junto a justiça eleitoral um processo por prática de Nepotismo devido a essas nomeações familiares.
RedaçãoG2
3
0 Comentários

Postar um comentário