Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS


Adicionar legendaBRASÍLIA — O presidente Michel Temer foi diagnosticado, neste domingo, com infecção urinária. Temer passará o réveillon no Palácio do Jaburu, residência oficial. O presidente e a família viajariam na quinta-feira à Restinga de Marambaia, no Rio, mas resolveram ficar em Brasília para tentar melhorar recuperação de saúde do presidente. A informação foi divulgada pelo portal de notícias G1.
O Palácio do Planalto nega que o presidente esteja com infecção, e diz que ele recebeu apenas recomendação de repouso e atendimento médico regular, para a limpeza da sonda.
Em 45 dias, o peemedebista foi operado três vezes. Nas últimas três semanas, portando uma sonda coletora de urina, teve de cancelar quatro viagens.
A piora no quadro de saúde do presidente começou a dar mostras no fim de outubro. Desde então, foi operado três vezes, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo: uma cirurgia cardíaca para colocação de três stents em artérias coronárias, com mais de 90% de obstrução; e duas cirurgias urológicas.
Temer foi orientado pela equipe médica a cancelar quatro viagens nas últimas três semanas, quando foi submetido à ultima operação urológica e teve de colocar uma sonda coletora de urina. Nos dois dias anteriores à cirurgia, consultou-se no posto médico do Palácio do Planalto. O médico da Presidência esteve no gabinete de Michel Temer na última quarta-feira, véspera do cancelamento da viagem à Restinga de Marambaia.
Além da derrubada a ida à praia, em reserva administrada pela Marinha, foi cancelada uma excursão de oito dias a quatro países do sudeste asiático. Nos dois últimos dias úteis do ano — últimas quinta-feira e sexta-feira —, o presidente contrariou agenda oficial e permaneceu o tempo todo no Jaburu, residência oficial, o que é raro.


L
3
0 Comentários

Postar um comentário