Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS


Delegada convoca arcebispo para depor sobre extorsão no caso de padre indiciado por estupro

Padre é testemunha do crime de extorsão cometido pelo pai
Padre é testemunha do crime de extorsão cometido pelo pai Foto: Reprodução

Rafael Soares
Tamanho do textoA A A
O arcebispo de Niterói Dom José Francisco Rezende Dias foi convocado para depôr até sexta-feira no caso do padre Emilson Soares Corrêa, que foi filmado quando fazia sexo com uma jovem de 15 anos na casa paroquial da Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, no bairro do Cubango, em Niterói. Segundo a delegada Marta Dominguez, ele é testemunha do crime de extorsão cometido pelo pai das meninas, que seriam vítimas do estupro. O sacerdote já foi indiciado pelo estupro das duas irmãs e o pai vai responder por extorsão.

O padre Emilson deixa a delegacia
O padre Emilson deixa a delegacia Foto: Bruno Gonzalez / Extra

A delegada afirma que a convocação do arcebispo foi feita, porque ele teria participado de um encontro com o pai das meninas, na Arquidiocese, em novembro. Nesse encontro, segundo testemunhas do caso, o pai teria pedido uma casa em troca do vídeo em que o padre é flagrado fazendo sexo na casa paroquial com uma menina de 15 anos. Na ocasião, o pai cobrou a excomungação do padre.
- Eu preciso ouví-lo porque ele seria uma pessoa isenta no episódio - disse a delegada.
O advogado do padre Emilson, Roberto Vitagliano, confirma a existência deste encontro. Ele foi realizado em 23 de novembro e participaram a família inteira da menina, o advogado da arquidiocese, o advogado do padre e o arcebispo. Segundo Vitagliano, o pai também teria pedido casa e dinheiro. O pai das duas meninas nega a acusação:
- Em momento algum pedi dinheiro. Só queria auxílio psicológico para as meninas.

Padre também era padrinho da vítima
Padre também era padrinho da vítima Foto: Reprodução

3
0 Comentários

Postar um comentário