Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

VIDÊOS DE EVENTOS

Acusada de calote se apresenta e diz que não poderá realizar formaturas


A empresária Waltisa Cavalcante prestou depoimento por duas horas na tarde desta sexta-feira (15) na Central de Polícia, em João Pessoa. Ela está sendo acusada por alguns estudantes de faculdades privadas de não cumprir com o acordado para festas de formatura.
O repórter do G2Portal  Bruno Lira flagrou com exclusividade o momento em que Waltisa chega para ser ouvida pela Polícia Civil.
Segundo a delegada Vanderleia Gadi, a empresária afirmou que teve problemas financeiros e que não poderá arcar com as festas.
“Ela informou que vinha passando por dificuldades financeiras, mas devido a exposição dela na mídia acabou tendo as portas fechadas nos bancos e não conseguiu contrair um empréstimo”, detalhou a delegada.
Ainda no depoimento, Waltisa disse aos bancos que chegou a oferecer um imóvel como garantia no banco, mas não lhe foi concedido o empréstimo. A empresária informou que por meios de seus advogados deu entrada no pedido de falência da empresa.
Assista ao momento que a empresária chega para ser ouvida na Central de Polícia.
Relembre o caso 
Desde a última segunda-feira (11) diversos formandos denunciaram por meio das redes sociais e à imprensa, de que tinham fechado acordo com a empresária para que ela fornecesse os serviços relativos às festividades para conclusão de curso, como formatura, aula da saudade, colação de grau e entre outros, mas teria fugido sem cumprir o acordado.
Segundo o que foi dito pelas turmas, o prejuízo causado pela empresa ultrapassa R$ 1 milhão.  Porém, a Polícia ainda não pode acusá-la de estelionato, já que as datas das festas ainda não chegaram.

G2
3
0 Comentários

Postar um comentário