Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Há quatro meses, pacientes com problemas renais crônicos enfrentam a falta de medicamentos distribuídos pelo governo do Estado. O problema dificulta a rotina de quem precisa de um transplante.

“Faça chuva ou faça sol, você tem que estar lá três vezes por semana, independente do que aconteça. Já aconteceu de eu estar internado e ter que sair do hospital pra ir fazer a hemodiálise”, disse o auxiliar administrativo Fábio de Sousa. 

Fábio depende de três medicamentos, um deles são ampolas, cada uma custando até R$ 200 reais, um custo que pesa para quem recebe apenas um auxílio doença de um salário mínimo. 

O auxiliar mora em Santa Rita e comparece mensalmente ao Centro Especializado de Dispensação de Medicamentos Excepcionais (Cedmex), em João Pessoa, para receber os remédios que precisa, mas dois deles estão em falta há quatro meses.

A falta de medicamentos dificulta a rotina e pode até impedir um possível transplante para os pacientes de hemodiálise. Atualmente, 2.600 pessoas estão em tratamento no estado.

G2
3
0 Comentários

Postar um comentário