Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Mais de uma pessoa pode ter participado do assassinato do padre Pedro, diz perícia

O assassinato do padre Pedro Gomes Bezerra, de 49 anos, foi cometido por mais de uma pessoa, conforme sugere a perícia. O delegado Diógenes Fernandes explicou que o laudo da perícia ainda não foi divulgado, mas que a análise preliminar da quantidade e do tipo de lesões no corpo da vítima indicam que não foi apenas uma pessoa que cometeu o crime.
“Já chegamos a conectar pessoas à cena do crime. Mas ainda estamos ouvindo mais pessoas e procurando mais indícios. Precisamos também saber os motivos. Foi uma motivação bem oculta, porque foi entre quatro paredes”, explicou o delegado.
A Polícia Civil já descartou que a morte do padre, com pelo menos 29 facadas, tenha sido um latrocínio. O crime aconteceu na noite da quarta-feira (23), em Borborema, Brejo paraibano, mas o corpo só foi encontrado na manhã desta quinta, pela secretária da casa paroquial. O padre estava caído na sala de jantar, muito machucado e sem roupas. De acordo com a investigação, o agressor era uma pessoa conhecida da vítima.
“Pela cena do crime, verifica-se a luta corporal. O autor foi recepcionado, entrou voluntariamente, foi recebido, havia comida, e eles passaram cerca de uma hora entre conversas amigáveis”, explicou o delegado. “Não há dúvidas de que era uma pessoa conhecida. Ele [o padre] não só recebeu [o agressor], mas recepcionou”, disse.
Ainda de acordo com o delegado Diógenes, o dinheiro da paróquia não foi levado e nem outros objetos de valor. Apenas o carro foi roubado, para a fuga do agressor, mas foi encontrado abandonado na zona rual do município de Solânea, a cerca de 15km da cidade onde aconteceu o assassinato.

 G2 
3
0 Comentários

Postar um comentário