Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Mulher insistiu para encontrar ex no dia em que foi morta por ele

Mulher insistiu para encontrar ex no dia em que foi morta por ele
A estudante de curso técnico de enfermagem que foi morta a tiros em Campina Grande no domingo (23) passou a madrugada discutindo através de mensagens de aplicativo de celular com o suspeito de ser seu assassino, o ex-namorado dela, de 20 anos. Mesmo depois da discussão, foi ela mesma que informou ao jovem o endereço de onde estava. Segundo Delegada de Homicídios Ellen Maria, a vítima chegou a insistir várias vezes para encontrar o suspeito e, quando isso aconteceu, ela foi morta.


A jovem foi morta quando preparava uma festa na casa de uma amiga, no bairro Três Irmãs, preparando uma festa de chá-de-bebê. O suspeito chegou na casa em uma moto, pilotada por outro homem, e atirou. Testemunhas disseram que a mulher tentou correr para dentro da casa, mas foi atingida por quatro tiros na cabeça e morreu.


Segundo a delegada, eles trocaram áudios e vídeos até 4h, na madrugada do domingo e depois o ex-namorado ligou perguntando onde ela estava. “Ela, achando que ia se encontrar com ele, deu todas as coordenadas do endereço onde estava. Ele chegou e sem dizer nada já foi atirando contra a cabeça dela”, relata.


Na casa do suspeito, onde ele foi preso, no bairro Bodocongó, a Polícia Civil encontrou a arma do crime o capacete usado no dia. Ainda segundo a Polícia Civil, o homem que pilotava a moto já foi identificado e está sendo procurado.


Sem arrependimento


Segundo a delegada Ellen Maria, o suspeito não demonstrou arrependimento durante seu depoimento e ironizou as mensagens enviadas pela ex-namorada, quando ela insistia em encontrá-lo. “Ele disse: ‘Tanto que ela procurou, ela encontrou o que estava procurando’”, contou a delegada. Para ela, o jovem foi até a casa onde a vítima estava com o intuito exclusivo de matá-la.


A delegada também destacou que o suspeito já tinha um histórico de crimes. Quando adolescente, ele respondeu por 17 infrações semelhantes a assaltos. Depois de adulto, começou a se envolver com outros tipos de delito como tráfico de drogas e homicídios. “Já havia uma investigação com um mandado de prisão em aberto, contra ele, em relação a um homicídio ocorrido no ano passado”, destacou a delegada.
G2
3
0 Comentários

Postar um comentário