Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Laudo aponta que jovem morreu por


 asfixia

, diz polícia

Delegado que investiga o caso afirma que é necessário outros lados e exames para concluir o que ocorreu. Namorado diz que vítima se engasgou comendo doce.

Polícia investiga morte de Maiara Paola Dill  (Foto: Facebook/Reprodução)laudo cadavérico sobre a morte de uma jovem de 22 anos em Xanxerê, no Oeste catarinense, aponta ela morreu por asfixia causada por hemorragia pulmonar. No entanto, a Polícia Civil ainda investiga o que teria provocado essa hemorragia. O namorado da vítima, de 19 anos, disse à polícia que Maiara Paola Dill morreu engasgada comendo um doce.
“Tem que se avaliar no conjunto, outros laudos, exames laboratoriais, não só o laudo cadavérico”, diz o delegado Adilson Bressan, da delegacia de Xanxerê. Ele recebeu o laudo da causa da morte na segunda-feira (29) e diz que é necessário aguardar o resultado da perícia feita no local da morte, exames laboratoriais, além de ouvir mais testemunhas.
“O inquérito tem 30 dias para ser concluído, mas pode se prorrogado devido à complexidade do caso. Os laudos dos exames também demoram”.
Desde sexta (26) a polícia investiga a morte de Maiara. Ela foi encontrada sem vida pelos bombeiros em uma casa que cuidava e estava no local com o namorado. O rapaz disse à polícia que a namorada se engasgou enquanto comia um pé de moleque.

Manchas de sangue e demora para acionar socorro

Quando os socorristas chegaram na casa, o corpo da jovem, já enrijecido, estava no chão. Havia manchas de sangue no rosto e também na roupa da vítima, conforme os bombeiros.
À polícia, o rapaz disse que as manchas de sangue eram porque ela havia sangrado pela boca e nariz. Já a demora para acionar os bombeiros ocorreu pois não conseguia completar as ligações. Ele teria ligado para a mãe que foi ao local e o ajudou a acionar os bombeiros.
De acordo com o delegado Bressan, o médico legista não encontrou lesões aparentes no corpo de Maiara e o exame não detalha há quantas horas ela havia morrido antes da chegada do socorro. O rapaz foi ouvido e liberado.

O delegado informou que não vai falar sobre as suspeitas sobre o ocorrido antes de concluir o inquérito.

Local da morte

A morte ocorreu em uma residência no bairro La Salle, próximo ao Centro de Xanxerê, onde a jovem trabalhava. Segundo o delegado, os patrões costumam deixar a chave da residência com a jovem quando viajavam. Ela dava comida aos cães e dormia no local. Naquela noite ela teria chamado o namorado, conforme os bombeiros.
3
0 Comentários

Postar um comentário