Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Juiz é morto em frente ao filho de 9 anos em Porto Alegre


NS3DM-1Um juiz do trabalho de 50 anos foi assassinado na manhã deste sábado (15), em Porto Alegre, em frente ao filho de 9 anos. Cláudio Roberto Ost deixava a casa da namorada, uma jovem de 25 anos, no bairro Aberta dos Morros, na zona sul, quando recebeu cinco tiros. Segundo a polícia, o principal suspeito é um adolescente de 17 anos, ex-namorado da companheira do magistrado.
Conforme depoimento da mulher, ela, Ost e o filho chegaram de viagem na noite sexta-feira. Na manhã deste sábado, seu ex-namorado teria ido até a residência brigar com o casal. O jovem, que, de acordo com a polícia, já possui passagem por tráfico de drogas, não teria ficado convencido fim do relacionamento, há seis meses.
“Ele vinha a ameaçando e dizendo que ia matar os dois”, afirma o delegado Daniel Mendelski, responsável pelo caso. A polícia busca o rapaz, que fugiu após o assassinato. No fim desta manhã, o TRT-RS (Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região) divulgou uma nota sobre a morte do juiz. A presidente do tribunal, desembargadora Beatriz Renck, decretou luto oficial de três dias na instituição.
Na nota, a administração do tribunal se disse “consternada com a trágica notícia” e que “espera que o caso seja elucidado e o(s) responsável(is), punido(s) conforme a lei”.
De acordo com o TRT-RS, Ost ingressou na Justiça do Trabalho do RS em 20 de julho de 1990, como servidor. Em 1º de junho de 1994, tomou posse como juiz do Trabalho substituto e, em 2002, foi promovido a juiz titular, atuando no interior do Estado desde então, até assumir a titularidade da 1ª Varado Trabalho, em Santa Rosa, no noroeste gaúcho.
UOL
3
0 Comentários

Postar um comentário