Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

“Só o fato de aparecer, só o fato de ser suspeito, já é desagradável”, diz Ruy Carneiro sobre lista da Odebrecht

“Só o fato de aparecer, só o fato de ser suspeito, já é desagradável”, diz Ruy Carneiro sobre lista da Odebrecht
Pelo menos três paraibanos tiveram os nomes citados em documentos da Odebrecht como supostos beneficiários de recursos financeiros, são eles: Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Cássio Cunha Lima (PSDB – PB) e Lindbergh Farias (PT – RJ).

Apesar de não haver a confirmação de que nenhum dos três está envolvido no esquema de propinas comandado pela empreiteira, ver o nome citado e exposto como possível suspeito mexe com a vida de qualquer político.

Em uma breve análise sobre essa conjuntura, o atual presidente do PSDB da Paraíba, Ruy Carneiro, falou sobre esse “constrangimento desagradável” vivido por alguns colegas.

“Eu posso dizer que aparecer numa lista dessa seja bom, só o fato de ser suspeito, já é desagradável. É desagradável, é chato, seja quem for. Quem vai dizer que não é uma coisa dessas? Se Cássio tiver, ele vai ter o direito a defesa, qualquer um terá, mas primeiro tem que ver o referente daquele personagem, pois cada um tem uma história, tem que saber se foi apenas uma doação de campanha, que era legal, se essa doação teve outros fundos, aí vai complicando o personagem, seja ela de qual partido for”, disse,

Ruy destaca, no entanto, que acredita que Cássio não está entre os citados, até porque o próprio já se manifestou nas redes sociais explicando a doação recebida de forma legal.

“Cada processo daquele, de cada personagem daquele que foi citado, que foi aberto o pedido de investigação pela procuradoria, cada um tem uma historia. Eu faço esse comentário porque nem todas as historias são iguais. Dessa lista muitos nem tem mandato. Muitos a justiça sequer é obrigada a acolher, mas se quem for provado culpa, seja de que partido for, acho até que o partido deve tomar as providencias. A população ta assistindo”, arrematou.

As declarações de Ruy foram veiculadas nesta quinta-feira (16), durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM.

Em vídeo novamente divulgado nas redes sociais, Cássio explica que foi beneficiário de uma doação de campanha da Odebrecht, mas ratifica ter recebido os recursos de forma legal.

“É preciso dizer o que todo mundo sabe: campanha eleitoral se faz com doação de pessoas físicas e de pessoas jurídicas, e recebi, sim, uma doação do grupo Odebrecht, que foi devidamente registrado na minha prestação de contas junto à Justiça Eleitoral, cujas contas foram aprovadas pela própria Justiça.”, disse.  

3
0 Comentários

Postar um comentário