Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video


0

A Polícia Civil da Paraíba, através da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa – DDF – prendeu, na tarde desta quinta-feira, 23, um estudante de Direito, de 44 anos, em sua residência situada no bairro do Geisel, em João Pessoa/PB.

O estudante trabalha no setor de RH de uma concessionária de motos de João Pessoa e foi denunciado à DDF por utilizar um cartão de vale alimentação de um funcionário semi-analfabeto do setor de limpeza, em troca de uma comissão mensal de R$ 160,00, conseguindo desviar valores de outros funcionários, creditando os valores desviados no cartão do zelador (em seu poder).

As  supostas fraudes foram descobertas no seu estágio inicial, mas o suspeito já teria desviado aproximadamente R$ 3.000,00 em seu benefício.

"Suspeitando que seria descoberto, o acusado passou a extorquir o funcionário da limpeza, obrigando-o a registrar um BO, eximindo-o de toda a responsabilização e culpando um outro funcionário pelas fraudes, além de forçar o funcionário da limpeza a assinar uma declaração em seu benefício", diz o delegado da DDF, Lucas Sá. 

O estudante já responde a cinco processos criminais, sendo quatro na justiça estadual, pelos crimes de uso de documento falso e falsidade ideologica, sendo investigado, ainda, pela Polícia Federal (conduta não detalhada).

Na prisão de hoje, o suspeito foi encontrado, ainda, com dois carregadores de pistola desmuniciados.

"Em razão de tudo o que foi apurado pela DDF,  o suspeito foi preso em flagrante pelos crimes de posse irregular de acessório de arma de fogo, extorsão indireta e fraude processual, podendo ser condenado a mais de 10 anos de reclusão", disse o delegado. 

3
0 Comentários

Postar um comentário