Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Polícia prende acusado de triplo homicídio e suspeitos de vários assaltos no Litoral Sul

Polícia prende acusado de triplo homicídio e suspeitos de vários assaltos no Litoral Sul
 A Polícia Militar prendeu, na madrugada desta segunda-feira (6), três suspeitos de cometer vários crimes no Litoral Sul da Paraíba, durante operação realizada na cidade de Caaporã. Wideivid Faustino dos Santos, de 22 anos, é acusado de um triplo homicídio que aconteceu no ano passado, na cidade de Caaporã. Ele estava em uma casa que era usada como ponto de venda de drogas na companhia de Jonatha Carlos da Silva, de 21, e Felipe Messias da Silva Barros, 18, todos suspeitos de vários assaltos na região.


Com o trio, foram apreendidos três revólveres, celulares e relógios de vítimas, munições, maconha e dinheiro. A operação que prendeu os três suspeitos de crimes contou com mais de dez policiais da 1ª Companhia Independente.


O comandante da 1ª Companhia Independente, capitão Kelton Pontes, disse que a prisão dos três não resulta apenas na resposta para vários crimes que vinham acontecendo na região, mas também deve prevenir novos casos de roubos e principalmente de homicídios. “O Wideivid Faustino é acusado do triplo homicídio que aconteceu no último mês de setembro, inclusive já tinha mandado de prisão contra ele por esse crime. Os outros dois vinham sendo apontados como autores de roubos a pessoas, residências e veículos, mas há também suspeitas que ainda serão investigadas sobre a participação deles em assassinatos”, destacou.


O triplo homicídio que teve o acusado preso na operação da PM desta segunda-feira (6) ocorreu no dia 8 de setembro, deixando mortos Valmir Ramos Correia, de 24 anos; Célio Severino Francisco, 35 anos; e Agnaldo Pereira da Silva, 43. As vítimas estavam conversando no terraço de uma casa, no conjunto Mangabeira, em Caaporã, quando foram mortas a tiros.


Os presos foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil, em Alhandra.


Secom-PB da redação do g2 ronaldo silva
3
0 Comentários

Postar um comentário