Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Marido é suspeito de encomendar morte de mulher na frente dos filhos, diz polícia

09/02/2017 | 14h22min

A frase é do delegado Antônio Lopes, ao se referir ao que provavelmente motivou a morte da comerciante Aline Albuquerque da Silva, assassinada na frente dos filhos no dia 21 de dezembro, quando chegava em casa, no bairro de Bodocongó, em Campina Grande.
De acordo com as investigações realizadas pela Polícia Civil, detalhadas em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (9), o marido da vítima é apontado como mandante do crime.  Ele é considerado foragido pela polícia, uma vez que já foi expedido mandado de prisão contra ele.
Conforme a Polícia Civil, Aline teria descoberto que o marido possivelmente estaria envolvido em crimes contra o patrimônio e por isso teve a morte encomendada.
Ainda durante a entrevista coletiva, a equipe da Delegacia de Homicídios de Campina Grande apresentou outros dois suspeitos envolvidos no crime. São eles um jovem de 18 anos, que teria atirado em Aline, e um homem de 25, condutor da moto que deu fuga ao atirador.
RELEMBRE O CASO
Aline foi assassinada na frente dos filhos e do marido, quando chegava em casa. Ela foi abordada por um homem que usava um casaco azul, conforme verificado pela Polícia Civil em imagens de câmeras de segurança próximas da residência.
O bandido teria chegado ao local, anunciado o assalto, mas no primeiro momento não mostrou a arma. Ela teria tentado entrar em casa, quando o acusado sacou o revólver e efetuou o primeiro disparo em direção à cabeça dela. Quando a vítima caiu, outro tiro foi disparado.
O acusado fugiu do local sem levar nada e, segundo a polícia, um comparsa o esperava em uma moto, próximo ao local do homicídio.
Inicialmente, o caso foi tratado como latrocínio, mas outras evidências levaram a polícia a não descartar a possibilidade de execução.
Na época do crime, o agora suspeito de ser o mandante do assassinato, disse em depoimento à polícia que Aline se assustou com o anúncio do suposto assalto e soltou uma sacola no chão, o que fez o criminoso atirar.
Já o atirador, depois de preso, desmentiu essa versão e confessou que atirou em Aline para cobrar uma dívida.

3
0 Comentários

Postar um comentário