Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Vivianny foi morta após gritar para ir para casa, diz suspeito

  
A vendedora Vivianny Crisley, de 29 anos, desaparecida em João Pessoa desde outubro, pode ter sido assassinada por ter gritado pedindo para ir para casa. Essa é a versão de um dos três suspeitos de envolvimento no caso, que já foi preso, segundo o delegado responsável pela investigação, Reinaldo Nóbrega, divulgou nesta sexta-feira (11). De acordo com depoimento de Allex Aurélio Tomás dos Santos, preso pela participação no crime, os outros dois suspeitos saíram com Vivianny e depois retornaram para a casa dele sujos de sangue afirmando terem “matado a menina”.
A jovem foi vista pela última vez no dia 20 de outubro, saindo de um bar na Zona Sul de João Pessoa. Um corpo que pode ser o de Vivianny foi localizado na segunda-feira (7), em estado esqueletizado, o que dificulta a identificação. Perto do corpo foram encontrados um cartão de crédito dela e uma sandália que foi reconhecida por uma amiga e por familiares como sendo dela. A confirmação se o corpo é mesmo da vendedora está dependendo de um registro odontológico da jovem.

3
0 Comentários

Postar um comentário