Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Pâmela responde desafio de Fabiano Gomes: “não quero seu carro, sei a fonte da obtenção”
pamela-fabiano
O capítulo da novela Fabiano Gomes e Pâmela Bório parece estar longe de terminar. Tudo começou a partir de um desafio lançado pelo radialista do Sistema Correio de Comunicação, em seu programa, no qual ele promete dar seu carro, caso a ex-primeira dama apresente alguma prova que possa incriminar o governador Ricardo Coutinho.
Pâmela é ex-miss, ex-apresentadora, modelo e jornalista, além de ter sido casada com o governador da Paraíba Ricardo Coutinho por seis anos. Após o divórcio, assinado em 2015, uma briga envolvendo a ex-primeira-dama e a sobrinha e irmã do governador Ricardo Coutinho, Ana Carolina Coelho Coutinho e Viviane Coutinho foi denunciada. Essa confusão têm rendido assunto até hoje.
Outra polêmica acusação da modelo, é que o governador estaria impedindo-a de ver o próprio filho. Pâmela usava seu perfil em uma rede social para fazer uma espécie de contagem de quanto tempo estaria sem ver seu filho. Além de acusar o governador de tirania. Foram essas acusações que levaram a uma ação judicial que bloqueou o perfil de Pâmela no aplicativo. A ação foi revogada na última semana e a jornalista passou a utilizar o perfil normalmente
Pâmela requentou as acusações contra o governador do estado e seus familiares, na última semana, ao ser “sabatinada” no web-programa, “Intrometidos”.
O fato da história vir à tona novamente, motivou o radialista Fabiano Gomes a lançar o desafio: “Se ela apresentar alguma prova de todas as acusações contra o governador, ela ganha uma hora de programa para acusar quem quiser e além disso eu dou meu carro”, afirmou em seu programa.
Após o desafio lançado, Pâmela utilizou a mesma ferramenta para se defender. Uma postagem contendo “prints” de manchetes com polêmicas envolvendo o nome do radialista apareceu junto ao texto contendo além da defesa da ex-primeira dama, acusações contra Fabiano.
De acordo com Pâmela a atuação de Fabiano tanto no Rádio quanto na TV é sofrível, e que ele está nesse posto por ser “um dos patrocinados da SECOM”. Pâmela destacou que Fabiano nunca teria pisado em uma faculdade de Rádio e TV e elencou sua qualificação profissional “uma carreira jornalística há 14 anos e especializações diversas na área da Comunicação até o mestrado”. Afirmou que tudo quanto conquistou foi com seu trabalho e seu esforço, não precisava de propostas indecorosas e pouco ortodoxas para conquistar benefícios materiais.
A parte mais polêmica da postagem é a revelação que a jornalista faz. De acordo com Pâmela, Fabiano Gomes teria uma “amante grávida”: “Como falou de meu filho, tomo a liberdade de lhe propor a ajudar a sua ex-amante grávida, pois logo logo mais um filho seu vai nascer. Eu jamais aceitaria o seu veículo ou qualquer outro bem – não porque terá q pagar pensão a esse filho fora do casamento (não teria pena em lhe causar tal subtração), mas porque sei de sua fonte de obtenção – prefiro a minha, fruto do meu trabalho na emissora em q tenho contrato há 9 anos”, afirmou.
“Um “radialista” que nunca pisou numa faculdade de rádio e TV – e mesmo assim nos obriga a sofrer com suas atuações nos 2 seguimentos pois é um dos patrocinados da SECOM – me fez proposta indecorosa. Propôs seu carro para eu fornecer “provas” contra o atual governador. Internautas até fizeram chacota dele como “TÁ DOIDIM PRA CONSEGUIR LENHA SUFICIENTE E “ANUNCIAR” O PREÇO DA FOGUEIRA DOS PODRES PODERES”. Os mais respeitosos descreveram a postura do indivíduo “pouco ortodoxa, não se presta ao fim a que se destina, exceto o puxa saquismo desnecessário.” Bajulações ou não, o fato é q meu silêncio não tem preço, assim como minha palavra. Recado dado a quem mais pensar em me oferecer dinheiro, carro ou até avião. Nunca me servi de massa de manobra a partidos ou políticos, sempre agi independente e focada na moral. Sou apartidária e defensora eterna da verdade e da justiça – para isso me aprimorei e estudei tanto, resultando em carreira jornalística há 14 anos e especializações diversas na área da Comunicação até o mestrado. Nunca me prostituí e sempre trabalhei com nível de excelência em técnica e ética profissional.
Desde 2010 o referido me provoca, denegrindo até minha terra natal, a Bahia. Ao invés de tentar IBOPE em cima de figuras de sucesso, fazendo sensacionalismo tosco, mesmo com risco de ser condenado por cometer crimes contra a honra alheia, como no caso do Eduardo Carlos (este sim é empresário e com história) deveria começar a focar em seus problemas.
Como falou de meu filho, tomo a liberdade de lhe propor a ajudar a sua ex-amante grávida, pois logo logo mais um filho seu vai nascer. Eu jamais aceitaria o seu veículo ou qualquer outro bem – não porque terá q pagar pensão a esse filho fora do casamento (não teria pena em lhe causar tal subtração), mas porque sei de sua fonte de obtenção – prefiro a minha, fruto do meu trabalho na emissora em q tenho contrato há 9 anos.
Seja homem, não mande indiretas, mas transmita pessoalmente qualquer recado de seu patrão ou então trate diretamente ao menos por telefone ou através das minhas redes sociais abertas. Aliás, trate não, pois comigo não há espaço para seres dessa categoria que tratam negociatas do tipo.”
Da Redação 
3
0 Comentários

Postar um comentário