Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Com efetivação de Temer, PB emplaca mais 6 cargos no Governo Federal

Com efetivação de Temer, PB emplaca mais 6 cargos no Governo Federal
Quando o assunto é cargo, a bancada federal da Paraíba sai na frente. É que com a interinidade e a efetivação do peemedebista Michel Temer na presidência da República, mais seis nomes indicados pelos parlamentares paraibanos emplacaram postos expressivos no Governo Federal.

Enquanto no Governo Dilma o prestígio dos cargos eram divididos entre PT, PDT e PMDB, agora, com Temer, as siglas de oposição, que não conquistavam prestígio desde à era Lula, agora voltam com força total.

As indicações são de parlamentares e senadores, sendo alguns deles ex-aliados do Governo Dilma, como é o casa do senador José Maranhão (PMDB), que indicou o engenheiro Alberto Gomes Batista, também conhecido como Esquerdinha, para diretor geral do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS-PB). O órgão voltou a ganhar importância depois que o presidente Michel Temer determinou a remissão dos recursos federais para obras de combate a Seca para ele.

Outro que também conseguiu emplacar um cargo no Governo Federal foi o deputado federal Benjamin Maranhão, do Solidariedade. Ele é sobrinho do senador José Maranhão e indicou o sogro, o ex-prefeito Solon Alvez Diniz para o cargo de Superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na Paraíba.

A posse ocorreu no início do mês de agosto.

O ex-deputado Leonardo Gadelha, que é servidor efetivo do Senado Federal  foi uma indicação da bancada do PSC, com influência do pai, o suplente de deputado federal Marcondes Gadelha (PSC), que já assumiu a titularidade do mandato nessa legislatura. Apesar de não ter o ‘dedo’ direto dos demais integrantes da bancada paraibana, a indicação de Gadelha não foi protestada por nenhum dos titulares de mandato no Estado.

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que até então não tinha nenhum prestígio junto ao Governo Federal, conquistou dois espaços expressivos até agora.

Nos bastidores a informação é que foi uma indicação dele a ida do ex-deputado Inaldo Leitão para presidir o Conselho de Administração da Empresa de Correios e Telégrafos e também de seu ex-vice governador, José Lacerda Neto, que foi nomeado ontem, quarta-feira (31), para comandar a Superintendência do Patrimônio Histórico na Paraíba, cargo que no Governo Dilma pertencia a cota do PDT de Damião Feliciano.

O deputado federal Wilson Filho (PTB) que teve o pai ocupando a Diretoria de Relação Institucional do Banco do Brasil no Governo Dilma Rousseff agora estaria articulando para emplacar um aliado para comandar a saúde indígena.

O nome, no entanto, ainda segue sob sigilo.

A expectativa é que outros nomes, indicados pela bancada da Paraíba, sejam divulgados ainda este mês para ocuparem cargos no Governo Federal. A enxurrada de nomeações, no entanto, não está sendo vista como prestígio por todos. Na imprensa local já se lamenta a postura dos paraibanos na busca desenfreada por  acomodar aliados ao invés de unirem forças para tirar o país da crise.


3
0 Comentários

Postar um comentário