Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Brasil fatura mais sete medalhas e continua no top 5 da Paralimpíada


Se o primeiro dia dos Jogos Paralímpicos do Rio reservou quatro medalhas para o Brasil (dois ouros, uma prata e um bronze), o segundo foi ainda melhor.

Nesta sexta-feira (9), o país acrescentou mais sete láureas (uma de ouro, cinco de prata e uma de bronze) no quadro de medalhas e permaneceu com a quinta colocação no quesito ouro.

A primeiro do dia veio ainda pela manhã. No Estádio Olímpico, Daniel Martins faturou o título dos 400 m do atletismo na categoria T20, para deficientes mentais, e ainda quebrou o recorde mundial com o tempo de 47s22.

Ainda no Engenhão, nos 100 m rasos do atletismo, Fábio Bordignon chegou na segunda posição na disputa da final para homens da Rio-2016, e Verônica Hipólito, na mesma colocação da prova para mulheres. No lançamento de disco, classe F11, Izabela Campos ficou com o único bronze brasileiro do dia.

No fim da tarde foi a vez de Lúcia da Silva Teixeira Araújo conquistar nova prata. Desta vez a disputa foi no tatame. Na final do judô feminino (categoria até 57 kg), a brasileira foi derrotada pela ucraniana Inna Cherniak.

Nas piscinas do Estádio Aquático, Phelipe Rodrigues roubou a cena e ficou com a prata nos 50 livre classe S10, desbancando o favorito da prova André Brasil. O brasileiro detém o recorde mundial e é bicampeão Paraolímpico, mas o nadador ficou fora do pódio por três centésimos.

Por fim, o Brasil também ficou com a medalha de prata no revezamento 4x50 m livre misto. Os chineses levaram o ouro e quebraram o recorde mundial da prova com o tempo de 2m 18s03

Os brasileiros Clodoaldo Silva, Joana Maria Silva, Susana Ribeiro e Daniel Dias caíram na água. A equipe começou bem, mas na penúltima troca de atleta foi superada pelos chineses. O Brasil fechou a prova em 2m 25s55. Com informações da Folhapress.

3
0 Comentários

Postar um comentário