Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Em festa de aniversário do PT, Lula enfrenta Globo, sinaliza disposição para 2018 e avisa: “Lulinha não vai ser mais paz e amor”Lula-36anos-PT

Boa parte do discurso do ex-presidente Lula durante a festa de aniversário pelos 36 anos do PT, na noite deste sábado 27, no Rio de Janeiro, teve como alvo as Organizações Globo, dos irmãos Marinho, empresa que lidera a campanha midiática contra o ex-presidente e em favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff.
“A gente não tem hoje um grande partido de oposição. Nós temos um partido chamado Globo, um partido chamado Veja, chamado outros jornais, que é quem de verdade lidera a oposição no país”, disse o petista à militância. Lula disse também que “não imaginava”, depois de brigar na Constituinte para ter um Ministério Público forte e independente, “ver hoje um Ministério Público fazendo o jogo da imprensa, fazendo o jogo da Veja e do Globo”.
Ao se defender das acusações de que possui um triplex no Guarujá (SP) e que foi favorecido por empreiteiras que teriam reformado um sítio frequentado por ele e sua família em Atibaia (SP), Lula diz querer saber “como vai ficar essa história”. “Porque eu disse que não tenho, a imprensa diz que eu tenho. E um cidadão do Ministério Público segue ipsis litteris o que diz o Globo”, afirmou, sobre o promotor Cássio Conserino.
“Agora, como Deus escreve certo por linhas tortas, inventaram uma empresa no Panamá, uma tal de offshore. Eu nem sei o que é isso. Isso deve ser coisa para enganar pobre. Disseram que uma empresa offshore era dona do tal meu apartamento, e o que aconteceu? Ela era na verdade dona do triplex em Paraty e do helicóptero da Globo”, disparou ainda o ex-presidente.
“Quando terminarem esses processos, eles vão ter que me dar um apartamento e uma chácara. Estão todos os dias tentando levar a um desgaste moral”, cobrou Lula. O petista também mencionou a notificação feita pela Globo aos sites que publicaram reportagens sobre o triplex em Paraty – construído em área de preservação ambiental e que pertenceria à família Marinho – como Tijolaço e Rede Brasil Atual.
“E a Globo, que fala tanto em democracia, intimou todos os blogueiros a não falar mais no nome dela”, destacou. “Então vamos notificar a Globo para tirar o nome do PT como ela usa todo dia”, acrescentou. Alguns blogueiros publicaram notificação enviada pela advogada da empresa, Mariana Gaspar, negando vínculo dos donos da Globo com a mansão de Paraty e determinando que o assunto não seja mais pauta desses sites.
O ex-presidente criticou também o cerceamento à defesa por parte dos investigados, que já são julgados e condenados pela mídia após ter o nome citado por um delator. “Hoje, a Veja, a Época, o Globo e a Globo determinam: Jandira [Feghali], você é criminosa. Manchete. E aí então vai procurar que crimes você cometeu”. Em uma crítica ao Judiciário, Lula afirmou que há juízes com medo de votar por conta da manchete do jornal do dia seguinte ou de passeata na porta de casa.
“Hoje, os juízes têm medo de votar com medo da manchete do jornal”, disse. “E um país nunca vai ser sério se um ministro do Supremo Tribunal Federal, do Superior Tribunal de Justiça, do Tribunal de Contas da União ficar com medo da opinião pública. Hoje, primeiro a imprensa condena. Não dá para primeiro a Globo saber da notícia para depois o advogado saber”, protestou.
2018
Sobre as eleições de 2018, Lula voltou a dizer que não é candidato, mas que “se for necessário, se vocês entenderem que a manutenção do projeto [do PT] corre risco, eu quero dizer em alto e bom som: eu estarei com 72 anos e com tesão de 30 para ser candidato a presidente da República”. “Não vão nos destruir. Nós sairemos mais fortes dessa luta. Se eu cometer um erro não vai ser a Globo que vai anunciar a vocês: vou ser eu”, bradou, aplaudido pelos petistas.
Lua sinalizou que não deixará passar batido as próximas acusações envolvendo seu nome. “Vocês sabem o que ele fazem contra a gente todo santo dia. A gente vai vencê-los com a nossa verdade. Vale pro PCdoB, pro PDT, pro PSB: temos que utilizar a tribuna da Câmara e do Senado. A gente tem imunidade, tem mandato. Não podemos levar desaforo pra casa. Se falarem merda contra a gente vamos falar duas. Esse partido não tem medo de coxinha. Se tivesse, não comia tanto frango. Daqui pra frente, é pão, pão, queijo, queijo. Lulinha não vai ser mais Lulinha paz e amor!”.
Da Redação 
3
0 Comentários

Postar um comentário