Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Mototaxista é assassinado com tiro de 12 em Mulungu-PB

Um homem foi assassinado no inicio da tarde desta segunda-feira (22) no município de Mulungu-PB. O crime aconteceu em um estrada de barro que da acesso ao Conjunto Achiles Leal, também conhecido como “Cangote do Urubu”.

A vítima foi identificada por populares como “Mago Mototaxista” que trabalhava como mototaxista na cidade.

A polícia Militar está no local, fazendo os primeiros levantamentos.

Mago foi assassinado com um tiro de espingarda calibre 12, na cabeça.


Dois jovens morrem após Golf capotar na BR–104

Dois jovens morreram na madrugada desta segunda-feira (22) vítimas de um acidente na BR-104, próximo a Escola Técnica da cidade de Cuité.

As vítimas fatais foram identificadas como Adriano Filho, mais conhecido como “Adrianinho de Sueli”, 16 anos, e Phelipe Santos, conhecido como “Telé”, 19 anos.

Adriano foi arremessado para fora do carro, um Golf preto, e morreu na hora. Segundo a polícia, seis pessoas estavam no carro na hora do acidente. O condutor teria perdido o controle da direção e capotado várias vezes até cair na ribanceira.

O motorista foi socorrido pelo SAMU para o hospital de Nova Floresta e em seguida levado para o hospital de Trauma de Campina Grande. As outras vítimas tiveram apenas ferimentos leves.


Vacina contra dengue do Butantan passa por testes finais na Anvisa

A vacina contra dengue desenvolvida pelo Instituto Butantan começa a ser submetida, nesta segunda-feira (22), à fase 3 de testes clínicos. Esta é a última etapa antes que a vacina possa ser submetida à avaliação da Anvisa para registro.

Esta fase deve começar com a vacinação de 1,2 mil voluntários pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP). A instituição é uma das 14 credenciadas para a realização dos testes clínicos no país. Ao todo, 17 mil voluntários de todo o Brasil devem receber a imunização.

Nesta segunda-feira, 10 voluntários já devem receber o produto no HC-FMUSP. Todos os participantes devem ser acompanhados por cinco anos para verificar a eficácia e a duração da proteção da vacina contra o vírus da dengue.

A presidente Dilma Rousseff deve assinar, no início da tarde desta segunda-feira, um contrato entre o Ministério da Saúde e a Fundação Butantan para a realização dos testes no restante do país.

O desenvolvimento desta vacina é resultado de uma parceria entre o Instituto Butantan e os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH). A vacina é feita com os próprios vírus da dengue, que foram modificados para que a pessoa desenvolva anticorpos contra os quatro sorotipos da dengue sem desenvolver os sintomas relacionados a eles.

Os testes têm mostrado que bastará uma dose para que a vacina seja eficaz. Trata-se da vacina brasileira contra dengue em fase mais avançada de desenvolvimento.

Fases da pesquisa
Nesta etapa de testes, dois terços dos voluntários receberão a vacina e um terço receberá placebo. O objetivo é verificar, depois de um período, se o grupo que foi vacinado teve uma redução considerável de casos de dengue em comparação ao grupo de controle. Isso permitirá verificar a eficácia da vacina.

Segundo estimativa do Instituto Butantan, todos os 17 mil voluntários devem ser vacinados em até um ano. A instituição acredita ser possível que a vacina esteja disponível para registro até 2018.

Até agora, 900 pessoas já receberam a vacina nas fases anteriores de testes clínicos: 600 pessoas na fase 1 e 300 na fase 2. Esses testes permitiram concluir que a vacina é segura e é capaz de induzir no organismo a produção de anticorpos contra os quatro vírus da dengue.

Voluntários
Podem ser voluntários pessoas saudáveis, que tiveram ou não dengue e que tenham de 2 a 59 anos. No estado de São Paulo – onde, além do HC-FMUSP, a Santa Casa de Misericórdia de São Paulo também fará os testes – já há 2 mil interessados em participar.

Os outros 12 centros no Brasil que também realizarão os testes ainda não divulgaram o cronograma de vacinação. Eles ficam em Manaus (AM), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Aracaju (SE), Recife (PE), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG), São José do Rio Preto (SP) e Porto Alegre (RS).

Interessados em se candidatar podem procurar o SAC do Butantan pelo e-mail sac@butantan.gov.br.

Outras vacinas
A Anvisa já autorizou o registro da vacina contra dengue desenvolvida pela farmacêutica Sanofi Pasteur no fim de 2015, mas o produto ainda não entrou no mercado brasileiro. Chamada DengVaxia e indicada para pessoas de 9 a 45 anos, a vacina também foi aprovada no México, em El Salvador e nas Filipinas.

Estudos clínicos demonstraram que, a partir dos 9 anos de idade, a vacina da Sanofi foi capaz de reduzir em 66% o número de casos de dengue. Esta foi a primeira vacina de dengue a ser aprovada no mundo. Nas Filipinas, a imunização já teve início, segundo anúncio feito pela empresa nesta segunda-feira.

Já a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está envolvida em dois projetos de vacina contra dengue. A farmacêutica japonesa Takeda também está na corrida pelo desenvolvimento de uma imunização contra o vírus.


Renan Palmeira deixa o Psol após ‘brigas internas’ no partido

Após mais de 10 anos militando no Psol, o ativista Renan Palmeira anunciou sua desfiliação do partido. Renan usou sua página no Facebook para fazer o anúncio.

Em pouco mais de uma década, Renan disputou a prefeitura de João Pessoa e também uma vaga na Câmara Federal (sem sucesso em ambas as eleições).

Renan alegou ‘problemas internos’ no partido para decidir pela desfiliação, mas garantiu que não abandonará as ‘bandeiras’ defendidas pela legenda.

Conhecido pelo combate em prol dos direitos LGBT, ele disse que não se filiará a nenhum partido e que pretende dar continuidade à sua luta nos movimentos sociais e instituições onde se sentir representado.

O ativista lembrou que fez parte do processo de criação do Psol e que tem muito respeito pelos integrantes da legenda. Abaixo, veja na íntegra o anúncio feito pelo ativista Renan Palmeira, através de sua página no Facebook:

“Companheiros e companheiras do PSOL,

A partir de hoje deixo de ser um filiado e passo a ser um amigo do partido.
Tenho orgulho de ter feito parte da construção do PSOL na Paraíba, partido o qual entrei ainda na adolescência em 2004, na época percorremos todo o estado colhendo assinaturas para legalizar a legenda, cumpri a tarefa de ser candidato a prefeito em 2012, obtendo 5 mil 830 votos, em 2014 fui candidato a deputado federal, qual obtive 8 mil 240, além de ter ocupado o cargo de presidente da legenda em nosso município. Tenho certeza que nesses 12 anos de militância no PSOL, honrei minha presença como militante, como construtor do partido e como candidato.

Considero o PSOL um partido de lutas dignas, justas e honradas, na defesa incondicional aos direitos humanos e a classe trabalhadora, me retiro pela discordância de algumas movimentações internas nos últimos períodos.

Reafirmo meu compromisso e militância na defesa da dignidade humana, da promoção da cidadania LGBT, na luta para superar as desigualdades e na agenda dos movimentos social rumo ao um BRASIL DE FATO cidadão, popular e democrático.
Saio para fortalecer minhas convicções e não para abandoná-las.
Renan Palmeira”.

3
0 Comentários

Postar um comentário