Seguidores

ECONOMIA

CUITEGI

FOTOS

EMPREGOS

Video

Dançarina de Aviões: Ex-namorado diz à polícia que teve relação sexual com dançarina antes de matá-la
andersonpreso22
Anderson Rodrigues Leitão, que confessou ter matado a ex-namorada Ana Carolina Vieira no apartamento em que ela vivia na Zona Sul de São Paulo, contou em depoimento à polícia que teve relação sexual com a vítima pouco antes de assassiná-la, segundo o delegado Carlos Cesar Rodrigues, do 95º Distrito Policial, responsável pela investigação do caso.
O delegado disse ainda que o ex-namorado afirmou ter visto um filme com a dançarina e comido juntos antes de uma discussão que teria terminado com a morte da jovem. O delegado espera receber o laudo do exame necroscópico do Instituto Médico Legal (IML) deve ser expedido até segunda-feira (9).
Ana Carolina foi encontrada morta na manhã desta quarta-feira (4) no apartamento em que morava na Rua Vergueiro, no Sacomã, na Zona Sul de São Paulo. O corpo foi achado após os zeladores sentirem um cheiro forte vindo do apartamento. Eles tocaram a campainha, notaram que a porta estava aberta, entraram e encontraram o corpo na cama do quarto, coberto.
A Polícia Civil pediu, nesta sexta-feira (6), um levantamento à Polícia Militar para apurar se Ana Carolina alguma vez havia acionado o 190, telefone de emergência da PM, por conta do ex-namorado. Caso a PM identifique alguma chamada do tipo, o delegado Carlos Cesar Rodrigues, do 95º Distrito Policial, responsável pela investigação do caso, disse que vai solicitar o aúdio do telefonema.
Ainda nesta sexta, o delegado afirmou que devem depor o irmão e uma prima de Ana Carolina. Além deles, Rodrigues quer ouvir o porteiro do condomínio e vizinhos da dançarina para apurar se algum deles ouviu algo diferente, que chamasse a atenção, durante os três dias em que Anderson permaneceu no apartamento da ex. Com isto, a princípio, a polícia ficará apenas no aguardo do laudo do IML para concluir o inquérito.
Nos registros da Polícia Civil, não há nenhum boletim de ocorrência feito pela dançarina contra ele. A investigação quer saber, então, se em algum momento ela chamou a PM devido a uma briga ou discussão com Anderson, mas que acabou contornada na hora, sem avançar para um registro oficial na delegacia.
Anderson confessou à polícia ter matado a bailarina por ciúmes. Preso no 95º Distrito Policial (Cohab Heliópolis), na capital paulista, Anderson disse que estrangulou a ex-namorada e contou ainda que tomou veneno de rato para morrer abraçado com ela.
Ao G1, ele disse que depois de estrangular a vítima, afirmou que a maquiou, deu banho no corpo dela e usou incenso para esconder o mau cheiro.
3
0 Comentários

Postar um comentário